Quais os seus livros favoritos, Zoey Deutch?

Dupla identidade. Engano. Duplicidade. Decepção. Mais engano. Apenas mais um episódio de Ringer, que terminou sua primeira temporada esta semana com um bom e velho estrondo. Com todo esse drama em cena, nós queremos saber de onde a estrela de RingerZoey Deutch, que interpreta Juliet Martin, busca por inspiração. A atriz, que já fez The Suite Life on Deck como Maya Bennett, e que está escalada para fazer Emily Asher no filme baseado no livro Beautiful Creatures, compartilhou conosco seus livros favoritos.

1. Alice no País das Maravilhas

      Alice no País das Maravilhas  é a obra mais conhecida de Charles Lutwidge Dodgson, publicada a 4 de julho de 1865 sob o pseudónimo de Lewis Carroll. É uma das obras mais célebres do gênero literário nonsense. O livro conta a história de uma menina chamada Alice que cai numa toca de coelho que a transporta para um lugar fantástico povoado por criaturas peculiares e antropomórficas, revelando uma lógica do absurdo característica dos sonhos. Este está repleto de alusões satíricas dirigidas tanto aos amigos como aos inimigos de Carrol, de paródias a poemas populares infantis ingleses ensinados no século XIX e também de referências linguísticas e matemáticas frequentemente através de enigmas que contribuíram para a sua popularidade. É assim uma obra de difícil interpretação pois contém dois livros num só texto: um para crianças e outro para adultos.

2. Ratos e Homens

     Of Mice and Men (Ratos e homens na tradução) é um livro escrito por John Steinbeck em 1937, que conta a história trágica de George e Lennie, dois trabalhadores rurais na Califórnia durante a Grande Depressão (1929-1939). A história se passa em um rancho a algumas milhas de Soledad no Salinas Valley.

 

 

 

 

 

 

 

3.  Jogos Vorazes

The Hunger Games (Jogos Vorazes  ou Os Jogos da Fome ) é um romance para jovens adultos escrito pela norte-americana Suzanne Collins. O primeiro de uma trilogia que leva seu nome, foi originalmente publicado nos Estados Unidos em 14 de setembro de 2008 pela editora Scholastic, e lançado em Portugal e no Brasil, respectivamente, em 20 de outubro de 2009 pela Editorial Presença e 29 de maio de 2010 pela Rocco. Narrado em primeira pessoa, o livro acompanha Katniss Everdeen, uma garota de dezesseis anos que vive em um mundo pós-apocalíptico, em um país distópico chamado Panem – localizado onde estaria a América do Norte. O país é dominado por uma metrópole tecnologicamente avançada chamada Capital, que realiza anualmente os Jogos Vorazes, nos quais um garoto e uma garota, entre doze e dezoito anos, de cada um dos doze distritos do país são selecionados através de sorteio para participar de uma batalha televisionada em uma arena da qual apenas um deles deve sair vitorioso e sobreviver.

4.  Um Estranho no Ninho

One Flew Over the Cuckoo’s Nest (Um Estranho no Ninho) é um filme estado-unidense de 1975, do gênero drama, dirigido por Miloš Forman.

O filme é uma adaptação de um romance de Ken Kesey, e foi produzido pelo ator Michael Douglas.

 

 

 

 

 

 

 

5. 1984

Nineteen Eighty-Four (Mil Novecentos e Oitenta e Quatro ou 1984) é um romance distópico clássico do autor inglês Eric Arthur Blair, mais conhecido pelo pseudônimo de George Orwell. Terminado de escrever no ano de 1948 e publicado em 8 de junho de 1949, retrata o cotidiano de um regime político totalitário e repressivo no ano homônimo. No livro, Orwell mostra como uma sociedade oligárquica coletivista é capaz de reprimir qualquer um que se opuser a ela. A história narrada é a de Winston Smith, um homem com uma vida aparentemente insignificante, que recebe a tarefa de perpetuar a propaganda do regime através da falsificação de documentos públicos e da literatura a fim de que o governo sempre esteja correto no que faz. Smith fica cada vez mais desiludido com sua existência miserável e assim começa uma rebelião contra o sistema.

O romance se tornou famoso por seu retrato da difusa fiscalização e controle de um determinado governo na vida dos cidadãos, além da crescente invasão sobre os direitos do indivíduo. Desde sua publicação, muitos de seus termos e conceitos, como “Big Brother”, “duplipensar” e “Novilíngua” entraram no vernáculo popular. O termo “Orwelliano” surgiu para se referir a qualquer reminiscência do regime ficcional do livro. O romance é geralmente considerado como a magnum opus de Orwell.

Fonte

Anúncios

Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s